News

Banca de QUALIFICAÇÃO: DENIA ELICE MATIAS DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENIA ELICE MATIAS DE OLIVEIRA
DATA: 30/09/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: ANÁLISE DA VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE PARNAÍBA, ESTADO DO PIAUÍ
PALAVRAS-CHAVES: Vulnerabilidade socioambiental. Paisagem integrada. Parnaíba.
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Regional
ESPECIALIDADE: Análise Regional
RESUMO:

Nas últimas décadas, a população brasileira passou a concentrar-se cada vez mais em áreas urbanas, associado ao processo de urbanização. Atrelado a esse contexto, os problemas socioambientais nos centros urbanos são acentuados, configurando situações de vulnerabilidades socioambientais. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar os aspectos socioambientais do município de Parnaíba, Estado do Piauí, propondo-se na elaboração do Índice de Vulnerabilidade Socioambiental (IVSA) dos respectivos bairros parnaibanos ao nível de setores censitários. Para alcançá-lo, foram elencados os seguintes objetivos específicos: realizar a caracterização geoambiental do município em epígrafe; analisar o contexto histórico e socioeconômico do município de Parnaíba (PI); elaborar o Índice de Vulnerabilidade Socioambiental (IVSA) de Parnaíba. A fim de efetivar os objetivos, seguiu-se etapas como: levantamentos bibliográficos e documental às fontes primárias e secundárias; coleta de dados socioeconômicos e ambientais em órgãos governamentais; análise e interpretação de materiais cartográficos; elaboração de mapas temáticos; trabalho de campo na área de estudo. Far-se-á uso de imagens orbitais, câmeras fotográficas e aparelho receptor de GPS, para a validação das informações coletadas in loco. Quanto ao geoprocessamento dos dados vetoriais e matriciais da base cartográfica, foi utilizado o software QGIS na versão 3.14, sob licença livre. Para obtenção do IVSA, aplicou-se a metodologia proposta por Albuquerque e Medeiros (2017), cujo resultado se dá através da média aritmética dos indicadores socioeconômicos e ambientais do município de Parnaíba, classificados em quatro classes de vulnerabilidade socioambiental, baseadas na média e variabilidade (desvio padrão) dos respectivos indicadores, hierarquizada em: Alta (1), Média-Alta (2), Média-Baixa (3) e Baixa (4). Os indicadores socioeconômicos a serem considerados diz respeito a dados dos setores censitários da área em estudo, obtidos por meio do censo demográfico, considerando variáveis das dimensões de habitação e saneamento, renda, educação e situação social a serem padronizados e hierarquizados em classes de vulnerabilidade social, como forma de elaboração do IVS. Quanto ao IVA, considerar-se-á as informações das condicionantes ecodinâmicas dos sistemas ambientais locais, conforme Tricart (1977) e Souza (2000), cuja obtenção se dará por meio da compartimentação geoambiental frente as potencialidades e fragilidades dos respectivos sistemas naturais. Dessa forma, tem-se os principais indicadores e classes de vulnerabilidade ambiental, a saber: aos ambientes estáveis vulnerabilidade muito baixa, ambientes em transição (ou intergrades) vulnerabilidade moderada a alta e ambientes fortemente instáveis vulnerabilidade alta. Nesta perspectiva, justifica-se o estudo ao município de Parnaíba, Piauí, por se configurar um cenário de área litorânea deltaica e por compor um imbricado sistema ambiental associado ao intenso processo de crescimento e expansão de sua área urbana, tornando propício e salutar o atual estudo em auxílio ao planejamento e ordenamento territorial para a região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2231533 - EMANUEL LINDEMBERG SILVA ALBUQUERQUE
Interno - 1301254 - EDVANIA GOMES DE ASSIS SILVA
Externo à Instituição - MARCO TÚLIO MENDONÇA DINIZ - UFRN
Notícia cadastrada em: 15/09/2020 16:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 01:09