Projetos de Pesquisa dos Docentes - PPGCP/UFPI

Bruno Mello Souza

 

2020-Atual

 

CONFIANÇA INSTITUCIONAL E DEMOCRACIA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

 

Descrição: O Brasil possui uma democracia que, do ponto de vista estritamente formal, ainda funciona. Entretanto, a cada dia, ocorre um flerte com perspectivas que ameaçam tal estabilidade: acumulam-se manifestações de rua com caráter de contestação das instituições democráticas, exigindo coisas como um “novo AI-5” (ato institucional da ditadura militar que permitiu o endurecimento do regime) (EXAME, 19/04/2020). Desse modo, examinando-se a escalada dos acontecimentos, configura-se um cenário bastante problemático para que a democracia prospere no país diante dessas circunstâncias. Em função disso, surge a necessidade de examinar a democracia brasileira e seus problemas. Neste projeto, a abordagem remete às instituições democráticas por meio da opinião pública e da cultura política. Os dados utilizados são os disponibilizados pelo consórcio Latinobarômetro, que realiza pesquisas de opinião pública nos países da América Latina mensurando a percepção dos indivíduos sobre a democracia, a economia e as instituições. A partir disso, o problema de pesquisa é: a confiança nas instituições políticas afeta o apoio dos cidadãos à democracia? O problema de pesquisa proposto neste projeto desdobra-se em duas perspectivas, a da confiança nas instituições e a da necessidade de construção de uma cultura política democrática. A esse respeito, Baquero, Castro e Ranincheski (2016, p. 10) afirmam que “a confiança dos cidadãos nas instituições políticas da democracia representativa é uma variável importante para entender a governabilidade do sistema político” e que “ela se constitui em fator importante de estabilidade da democracia” (BAQUERO; CASTRO; RANINCHESKI, 2016, p. 10). Foi-se construindo no Brasil uma cultura política híbrida (BAQUERO; CASTRO; RANINCHESKI, 2016), que também se plasma naquilo que José Álvaro Moisés (1995) chama de “paradoxo da legitimidade democrática”, em que se tem a consciência de que a democracia é a melhor forma de governo, mas, ao mesmo tempo, esse apoio mais abstrato convive com a insatisfação e a desconfiança em relação às instituições políticas. Tal situação, de acordo com Moisés (1995), refere-se a vícios herdados do passado autoritário do Brasil, e por uma transição caracterizada por forte controle dos então incumbentes militares. À medida que o cenário transicional já é naturalmente de incerteza, e associado ainda com enormes crises econômicas da época de abertura democrática, o próprio regime ressurgiu no país sob grande pressão e com pouca capacidade para oferecer respostas imediatas às sucessivas crises, às desigualdades e à pobreza que ainda imperam nesse panorama. Assim, cresceu um leque de desconfianças crônicas, não necessariamente para com o regime em sentido abstrato, mas com seu funcionamento real, pelas suas vias institucionais. Ao longo do tempo, com a permanência desses dilemas, a falta de apoio específico à democracia pode vir a ter reflexos no próprio apoio difuso (EASTON, 1965). E, diante da radicalização do debate político, essa questão torna-se objeto de preocupação do ponto de vista não só acadêmico, mas principalmente do ponto de vista das consequências sociais e institucionais, a depender dos seus desdobramentos.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Bruno Mello Souza - Coordenador/Raimundo Filipe Alves de Jesus - Integrante.


2020-Atual

 

POLARIZAÇÃO E CULTURA POLÍTICA NO BRASIL A PARTIR DE 2013

Descrição: O panorama político brasileiro tem se caracterizado, nos últimos anos, por um forte processo de polarização no debate público. Em um cenário de sucessivas crises políticas, cresce a percepção de que os cidadãos estariam adotando posturas cada vez mais extremas. Isso se agrava se considerarmos que, a despeito de existir uma democracia formal no país desde o fim dos anos 1980, o Brasil ainda carece de consolidação do regime se o considerarmos para além dos procedimentos, avaliando a democracia em termos de sua qualidade, de uma cultura política plasmada pela adesão dos cidadãos a valores congruentes com o regime (ALMOND; VERBA, 1965; MOISÉS, 1995; DIAMOND; MORLINO, 2004; BAQUERO; GONZÁLEZ, 2016). Um momento que pode ser considerado um marco no início do processo de polarização do debate público no Brasil remete a junho de 2013, quando surgiram e cresceram rapidamente manifestações políticas de rua. Inicialmente, tais manifestações tinham como pauta o tema das tarifas das passagens no transporte coletivo, mas rapidamente se tornaram manifestações de pauta difusa, “contra tudo que está aí”, de negação da política institucional (SINGER, 2013). A partir de então, as instituições políticas passam por uma série de processos de desgaste, passando pelo impeachment de Dilma Rousseff em 2016 e chegando à eleição de uma candidatura de extrema-direita. Levando-se em consideração esse panorama, torna-se de grande importância compreender o comportamento dos grupos que possuem posições políticas mais enfáticas, à direita e à esquerda, para estabelecer diferenças e semelhanças em termos de cultura política desses grupos, e suas posturas em relação ao regime democrático. A compreensão do momento político vivido pelo país passa pelo entendimento de como esses grupos polarizados compreendem a política e torna-se valiosa para a análise da democracia brasileira de forma a ultrapassar a dimensão meramente procedimental, adentrando as atitudes, comportamentos e predisposições dessas fatias da população. Para isso, serão utilizados dados provenientes do consórcio Latinobarômetro (2013 a 2018), que realiza um mapeamento de aspectos que remetem a opiniões, atitudes, comportamentos e predisposições dos cidadãos do continente em relação à política de forma geral, à democracia e às instituições. Com esses dados, primeiramente será examinada a real dimensão dessa polarização do debate na forma como os indivíduos se posicionam efetivamente no espectro político. A partir disso, serão examinados alguns dos padrões de comportamentos e atitudes políticas das fatias da população que se coloca mais extremadamente nas posições de direita e esquerda, buscando-se traçar um perfil básico desses grupos. Para tal finalidade, serão verificados aspectos como apoio e satisfação com a democracia, percepção da situação econômica do país, preocupação com a violência, avaliação e confiança nas principais instituições políticas.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Bruno Mello Souza - Coordenador/Jannyele de Abreu Mariano da Silva - Integrante.


2019-2020

 

CULTURA POLÍTICA E PERFIS DOS ELEITORES BRASILEIROS

Descrição: O presente projeto se propõe a examinar aspectos da cultura política relacionados à escolha eleitoral dos cidadãos brasileiros, a partir de dados fornecidos pelo Estudo Eleitoral Brasileiro (ESEB) entre os anos de 2002 e 2014, com possibilidade de desenvolvimentos futuros com dados de 2018. O ESEB realiza desde 2002 pesquisas de opinião pública abrangendo todo o território nacional, sempre nos anos eleitorais. A pesquisa é realizada pelo Centro de Estudos de Opinião Pública (CESOP), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), sob a coordenação da Professora Doutora Rachel Meneguello, e está vinculada ao Comparative Study of Electoral Systems Project (CSES), coordenado pela Universidade de Michigan. A amostra é representativa para o Brasil e tem variado nas distintas ondas, sendo composta por eleitores de 16 anos ou mais.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Bruno Mello Souza - Coordenador/Palloma Ingrid D'arc Bandeira Ayres - Integrante.

 

 


Claudia Cristina da Silva Fontineles

 

2019-Atual

 

O CONJUNTO HABITACIONAL DIRCEU ARCOVERDE SOB O OLHAR DA IMPRENSA (TERESINA, 1980-2000)

 

Descrição: Com pouco mais de quatro décadas de história, o Conjunto Habitacional Dirceu Arcoverde, localizado na região Sudeste de Teresina, na região do Itararé, tornou-se centro da vida socioeconômica de um verdadeiro conglomerado de bairros, vilas e favelas que orbitam ao seu entorno e respondem hoje por uma população superior a 200 mil habitantes. Comparando seu número de habitantes com os demais municípios do Piauí, a Região do Grande Dirceu, como ficou conhecida por autoridades públicas e por seus moradores, assumiria a segunda posição em habitantes, atrás apenas da própria capital, isso devido ao fato de o conjunto habitacional logo ter dado impulso ao surgimento de um verdadeiro bairro-cidade. Financiado pelo extinto Banco Nacional da Habitação (BNH), o conjunto foi erguido em duas etapas, sendo a primeira realizada na administração do Governador Dirceu Mendes Arcoverde (1975-1979), sendo nomeado de Itararé e, posteriormente, de Dirceu Arcoverde I, e a segunda etapa no governo de Lucídio Portella (1979-1983), com o nome de Dirceu Arcoverde II, ambos ancorados no discurso de resolução do déficit habitacional na capital. Daí a delimitação temporal definida para a pesquisa ser as décadas de 1970 e 1980, período em que ocorreu a implantação das duas fases do conjunto, revelando as contradições no discurso oficial de prosperidade e desenvolvimento urbano na época. Construído e inaugurado na década de 1970, período em que os investimentos em obras públicas de grande porte eram entendidos como símbolo de progresso e modernidade nos cenários nacional e local, cujos investimentos eram tratados como sinônimo do desenvolvimento urbano prometido pelos governos autoritários que governavam o país, investir em conjuntos habitacionais era entendido como mecanismo de contenção das tensões sociais e visto como a intervenção do poder público no tecido da “urbis moderna” (FONTINELES, 2009). A ação governamental na cartografia desse cenário urbano não representou, contudo, a supressão das demandas sociais vivenciadas pela população atendida, nem tampouco suprimiu as deficiências infraestruturais pós-inauguração, algo, aliás, que colabora para entender muito das carências sentidas por habitantes residentes, na época, em outras regiões de Teresina, mas também permitindo criar novas formas de sociabilidade que vão compor o quadro urbano do período em análise (PESAVENTO, 2007).

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1)/Mestrado acadêmico: (1).

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Marcelo de Sousa Neto - Coordenador/Elisnauro Araújo Barros - Integrante/Mário de Sousa Oliveira - Integrante.


2019-Atual

 

DIREITO E ENSINO: O ENSINO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NO BRASIL (1827-1850)

Descrição: As pesquisas no ramo das Ciências Jurídicas, no Piauí, pouco têm se direcionado para a História do Direito. Temáticas relativas a essa área são ainda escassas, o que proporciona dificuldades no desenvolvimento das Ciências Jurídicas e, consequentemente, no desenvolvimento da própria História, uma vez que a percepção da dimensão histórica auxilia a compreensão das relações de sociabilidades em dado período. José Murilo de Carvalho (2003) endossa esse entendimento quando expõe que as decisões políticas durante o Brasil Império estavam diretamente associadas à formação jurídica de muitos membros de sua elite. O Judiciário, como grande parte das instituições no Brasil, surge de forma prematura e desorganizada, como uma forma de se adequar às exigências portuguesas e posteriormente ao Império Brasileiro. Sem pessoal qualificado com formação específica, considerando que o primeiro curso de Ciências Jurídicas do Brasil data do ano de 1827, nossos primeiros juízes constituíram-se, principalmente, de leigos indicados por seus colégios paroquiais eleitorais, nos quais o poder e prestígio de ricos senhores de terras terminavam por indicar quem conduziria os caminhos da magistratura. Esse grupo de juízes, ao assumir importantes atribuições no controle administrativo da Colônia e depois Império, esculpirá os moldes em que se delineará toda a prática jurisdicional de que se tem conhecimento no Brasil atualmente, apesar de que, ao longo dos anos, o Judiciário sofreu profundas transformações. Analisar sua história, destacando a relação entre o interesse privado e público e a autonomia do Judiciário, permite aprofundarmos a discussão e o estudo sobre a independência do Poder Judiciário e a defesa do interesse público, bem como da própria História do Direito, contribuindo para entender a própria história do Brasil. Na primeira metade do século XIX, com a Constituição de 1824 e com o Código de Processo Criminal, a esfera de atuação dos magistrados aumentou consideravelmente em detrimento de grupos políticos que, até então, agiam quase de forma absoluta nas províncias. Certamente que essas disputas entre o poder local gerariam conflitos, como é possível notar na fala de Manuel de Sousa Martins, presidente da província do Piauí, segundo o qual o judiciário piauiense era composto “por homens rudíssimos, presidido por juízes de direito não letrados e igualmente ignorantes”. A insatisfação quanto à influência da prática desses magistrados na organização política do Império não se deu isoladamente na província piauiense. Referindo-se à província de Goiás, Eliane Martins de Freitas aponta a “frequente insatisfação por parte dos Presidentes da Província com relação à atuação do Judiciário”, que “são reclamações relativas à falta de juízes letrados; à benevolência do júri; à falta de conhecimento das leis por parte dos juízes municipais”, o que instiga o desenvolvimento da pesquisa no intuito de analisar as ocorrências desses conflitos nos seus desdobramentos na efetivação da prática do direito e consequências políticas. Dessa feita, a presente proposta de pesquisa objetiva investigar o ensino de Ciências Jurídicas no Brasil e seus desdobramentos quanto à formação dos magistrados brasileiros no século XIX. O recorte temporal desse estudo contempla o período de 1827 a 1850, época em que o Império buscava sua consolidação, utilizando-se da força do Poder Judiciário para atingir a unificação territorial e legitimava aos magistrados, a partir da Constituição e do Código Criminal, as atribuições administrativas e políticas até então exercidas por outros grupos da elite. Para o desenvolvimento da pesquisa, propõe-se a análise da literatura secundária acerca do ensino jurídico no Piauí e Brasil, a partir das bibliotecas físicas e virtuais da UESPI, Biblioteca Nacional, Arquivo Público do Estado do Piauí (APEPi) e periódicos científicos.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Marcelo de Sousa Neto - Coordenador.


2019-Atual

 

OS CAMINHOS DA HISTÓRIA: INSTITUIÇÕES ESCOLARES E EXPANSÃO URBANA NO ITARARÉ (DOS ANOS 1970 AOS 2000)

 

Descrição: Durante a década de 1970, para atrair e fixar a população na região do conjunto habitacional do Itararé - atualmente denominado de Grande Dirceu -, os governos criaram um repertório de edifícios públicos que as cidades deveriam ter para ser habitáveis. No repertório apresentado exigia-se a existência de alguns prédios públicos, tais como: palácio de governo, prefeitura, fórum, teatro, museu, estação ferroviária, mercado, câmara, Senado (ou prédios que correspondessem à sede do poder legislativo). No caso da região estudada nesta pesquisa, outro acervo de prédios públicos foi decisivo para atração e fixação dos novos moradores: as instituições escolares, que foram inauguradas em março de 1978 para atender aos filhos dos moradores recém-chegados. Outras instituições escolares também foram decisivas para o processo de desenvolvimento da região a partir de então até os anos 2000. As referidas instituições são: o conglomerado constituído pelas três primeiras escolas edificadas no bairro (Unidades Escolares Júlia Nunes Alves, Maria do Carmo Reverdosa e Odylo de Brito Ramos); o Centro Social Urbano (CSU) “construído ainda na década de 1970; a Fundação Bradesco, uma escola filantrópica de nível nacional que foi implantada no bairro na década de 1980”, que, além do expressivo prestígio junto à comunidade, contribuiu para redirecionar o ordenamento urbano na região; e, por fim, a implantação de um campus da Universidade Estadual na região, a partir do ano de 2002, o que propiciou o fomento da oferta do Ensino Superior no bairro, injetando outra forma de percepção da região entre seus moradores e nos demais habitantes de Teresina. A presente pesquisa visa a investigar a importância das instituições educacionais implantadas no conjunto habitacional Dirceu Arcoverde entre as décadas de 1970 e 2000, defendendo a tese de que essas instituições educacionais estiveram associadas a outras instituições (igrejas, movimentos de jovens, associações de moradores, mercados públicos etc.) e estiveram diretamente relacionadas à expansão urbana e ao desenvolvimento econômico e social da região, transformando-a em um dos principais centros habitacionais de Teresina, a ponto de ser uma das regiões com maior valorização imobiliária, além do gigantesco contingente eleitoral existente na região.

Situação: Em andamento;

Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Coordenador/Pedro Pio Fontineles Filho - Integrante/Isabel Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Marcelo de Sousa Neto - Integrante.


2018-Atual

 

A CIDADE QUE NOS NEGA: O ESTADO, A IMPRENSA E A HISTÓRIA DO CONJUNTO HABITACIONAL DIRCEU ARCOVERDE (TERESINA, 1980-1985)

 

Descrição: O contexto do processo de ocupação e expansão das cidades brasileiras, durante o período dos governos militares, representa o interesse central da presente pesquisa, que visa a discutir o processo de ocupação populacional da cidade de Teresina (PI), bem como as estratégias de acesso à moradia, privilegiando problemáticas que envolvam histórias, memórias e as maneiras de se relacionar com o cenário urbano. Dessa forma, procuraremos analisar os mecanismos de ocupação e disputas políticas existentes no Conjunto Habitacional Dirceu Arcoverde, em um recorte que se estende de 1980 a 1985, analisando as políticas de habitação popular promovidas pelos governos militares no Piauí, em que se buscará valorizar o estudo das matérias jornalísticas sobre o Conjunto e sobre como a população da cidade ressignificava essas matérias.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1)/Mestrado acadêmico: (1).

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Pedro Pio Fontineles Filho - Integrante/Isabel Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Marcelo de Sousa Neto - Coordenador.


2018-Atual

 

O JUDICIÁRIO NO BANCO DOS RÉUS: O JUDICIÁRIO PIAUIENSE NO IMPÉRIO BRASILEIRO

 

Descrição: Discutir as transformações do judiciário brasileiro durante o Império e a partir dos eventos ocorridos no Piauí representam interesses da presente pesquisa, que reconhece ter o judiciário piauiense sofrido profundas transformações. A análise de sua história, destacando a relação entre o interesse privado e público e a autonomia do judiciário piauiense em frente ao executivo local, permite aprofundarmos a discussão e o estudo sobre a independência do Poder Judiciário e a defesa do interesse público, bem como a própria História do Direito piauiense, contribuindo para entender a própria história do Piauí, durante o século XIX. Para o desenvolvimento da pesquisa, propõe-se a análise da documentação produzida pelos poderes executivo e legislativo do Piauí, sobremaneira as mensagens governamentais entre os anos de 1835 e 1889, período da criação da Assembleia Legislativa Provincial, no final do Imperial brasileiro, preservadas no Arquivo Público do Estado do Piauí (APEPi), documentação que ainda não recebeu o devido tratamento. O recorte temporal deste estudo, que contempla cinco décadas, representa um período de grandes transformações no cenário piauiense e brasileiro, no qual se assistiu, em nível nacional, a uma forte tendência de descentralização do Poder Executivo e de centralização do Poder Judiciário e, regionalmente, uma forte tentativa de controle do segundo pelo primeiro. Dessa forma, a pesquisa propõe-se a incursionar por esses caminhos, pretendendo contribuir para suscitar essa discussão e para promover material para outras pesquisas que poderão ser desenvolvidas.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Integrante/Pedro Pio Fontineles Filho - Integrante/Marcelo de Sousa Neto - Coordenador.

 

2018-Atual

 

MANEIRAS DE CONTAR: DIFERENTES NARRATIVAS SOBRE OS GOVERNOS DE EXCEÇÃO NO BRASIL PÓS 1964

 

Descrição: Esta pesquisa tem por objetivo estudar como as narrativas produzidas pelos entes estatais e pela imprensa contribuem para entender como uma parcela da sociedade lia e representava a implantação dos governos autoritários no seio da sociedade, por meio da cultura, da educação e de intervenções na economia no Brasil pós-1964, com suas alianças e tensões, pois é mister lembrar que as reações favoráveis ou contrárias estão diretamente relacionadas ao Regime Ditatorial implantado no país após o Golpe Civil-Militar, cujas ações voltaram-se para legitimar-se, por meio do convencimento à sociedade, sua necessidade e importância, tendo a seu serviço, de um lado, a repressão, e, do outro, os órgãos da imprensa como instrumentos privilegiados para esse convencimento.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Claudia Cristina da Silva Fontineles - Coordenador/Marcelo de Sousa Neto - Integrante/Pedro Pio Fontineles Filho - Integrante.

 

 


Clayton Mendonça Cunha Filho

 

2019-Atual

 

REPLICAÇÃO DE ESTUDOS QUANTITATIVOS UTILIZANDO MÉTODOS DE ANÁLISE QUALITATIVA COMPARADA (QCA)

 

Descrição: Propostos por Charles Ragin no final dos anos 1980, os métodos de análise qualitativa comparada (QCA) têm testemunhado um importante desenvolvimento. A crescente aceitação que vêm adquirindo, “sobretudo após a complexificação trazida ao método pela adoção da lógica de conjuntos difusos (fuzzy-sets) a partir dos anos 2000”, no entanto ainda desperta desconfianças por parte de importantes adeptos dos métodos estatísticos quanto à robustez e validade de seus achados. Ao mesmo tempo, outros questionam o que essa metodologia agregaria a mais à disciplina que os métodos predominantes já não o façam. Entretanto metodólogos como Gary Goertz e J. Mahoney defendem a importância de ambos comparando-os a duas culturas metodológicas distintas, que responderiam a formatos e indagações de pesquisa diferentes, sendo uma e outra mais adequada a determinados tipos de perguntas e oferecendo respostas de natureza ontologicamente distintas. Mas até que ponto a metáfora é válida? Essa pesquisa se propõe a replicar pesquisas quantitativas consideradas exemplares, com o objetivo de verificar o que se pode ganhar ou perder em termos explicativos, passando de um método ao outro.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Clayton Mendonça Cunha Filho - Coordenador/Fidel Irving Pérez Flores - Integrante.

Número de produções C, T & A: 2.


2015-Atual

 

POLÍTICAS EXTERNAS LATINO-AMERICANAS: POLITIZAÇÃO, COALIZÕES DOMÉSTICAS E CLIVAGENS

 

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Fidel Irving Pérez Flores em 28/05/2020.

 

Descrição: Contribuições recentes no âmbito da Análise de Política Externa enfatizam o seu caráter de política pública, incentivando a busca por compreender as dinâmicas em torno da politização doméstica dos assuntos vinculados à formação, à discussão e à implementação de políticas externas em distintas nações. A agenda de pesquisas aqui proposta parte do pressuposto de que a política externa se insere nas arenas domésticas de disputa entre atores distintos, mesmo que nem todos os assuntos ganhem sempre o mesmo grau de politização. Além disso, nem todos os temas que são politizados ganham notoriedade pública. Em relação aos atores envolvidos, entendemos que, de forma semelhante ao que ocorre em outros âmbitos da agenda pública, indivíduos, grupos e entidades com preferências convergentes em assuntos de política externa podem formar coalizões, as quais podem coincidir ou não com clivagens políticas pré-existentes ou até mesmo configurar novas clivagens especificamente orientadas a assuntos de política externa. O espaço latino-americano, caracterizado pela presença de Estados com trajetórias e desafios semelhantes de inserção internacional, revela-se como um âmbito particularmente adequado para os esforços sistemáticos de análise empírica das dinâmicas em que opera a politização doméstica dos assuntos de política externa. Assim, pretendemos a construção de uma agenda ampla para a identificação de padrões e regularidades nos processos decisórios, temas recorrentes, modalidades de politização das políticas exteriores da região. Algumas das perguntas que orientam essa agenda são: quais são os temas que geram maior politização na agenda externa dos países latino-americanos? Que tipos de atores políticos se envolvem com maior intensidade e quais são suas preferências? Quais são as clivagens de política externa que estruturam as arenas políticas nos distintos contextos nacionais? Existe algum padrão na formação de coalizões com atores específicos que correspondem às clivagens mais frequentes?

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Clayton Mendonça Cunha Filho - Integrante/Fidel Irving Pérez Flores - Coordenador/Luiz Daniel Jatobá França - Integrante/Ana Luiza Flores Dias - Integrante.

Número de produções C, T & A: 13.


2016-Atual

 

JUSTIÇA E ESFERA PÚBLICA: PROCEDIMENTALISMO E RECONSTRUÇÃO SOCIONORMATIVA

Descrição: Tenciona-se investigar as contribuições de Kant, Hegel, Rawls, Habermas e Honneth para as teorias da justiça e o seu impacto na esfera pública tanto no seu aspecto conceitual quanto na sua inflexão prática no ethos social e político brasileiro, observando-se suas nuances concernentes ao procedimentalismo e à reconstrução socionormativa.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Francisco Jozivan Guedes de Lima - Coordenador.


2013-Atual

FILOSOFIA E INTERDISCIPLINARIDADE (PUCRS)

Descrição: Trata da relação entre filosofia e outras temáticas de pesquisa, tais como: ética, ética aplicada, política, direito, educação, epistemologia analítica e social, linguagem, relações internacionais, idealismo, filosofia da América Latina, bioética.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Francisco Jozivan Guedes de Lima - Integrante/Agemir Bavaresco - Coordenador.

 


Helga do Nascimento de Almeida

 

2020-Atual

 

PADRÕES DE USO DAS MÍDIAS SOCIAIS E ELITES POLÍTICAS: DISCURSOS E DEBATES DOS GOVERNADORES DO NORDESTE NO TWITTER EM TEMPOS DE COVID-19 EM PERSPECTIVA COMPARADA

 

Descrição: Diante dos avanços tecnológicos, entende-se hoje que algumas ferramentas da Internet passaram a ser indissociáveis no cotidiano da sociedade. Na esfera política isso não é diferente. Com isso vemos surgir possibilidades E-democracia, em que incumbentes e instituições políticas utilizam ferramentas de comunicação digital para dialogarem com os cidadãos e com seus pares políticos, criando possibilidade de um modelo de feedback entre governos e governados e assim possibilitando maior transparência, accountability e responsiveness nas ações. Nessa toada é oportuno afirmar que as mídias sociais têm sido escolhidas pelos governos a partir de uma triagem intencional para construção da estratégia governamental no campo da comunicação, a fim de atrair a atenção da opinião pública, inaugurando o que se nomeou Twittocracia. Este projeto tem por objetivo principal mapear a utilização das mídias sociais e os padrões discursivos da pandemia de Covid-19, especialmente o Twitter, pelas elites subnacionais, especificamente pelos governadores do Nordeste do Brasil. A pesquisa tem ainda quatro objetivos específicos: 1) mapear quantitativamente os padrões de uso do Twitter por esses governadores; 2) mapear qualitativamente os padrões de discursos de enfrentamento à Covid-19 no Twitter pelos governadores; 3) mapear a rede de relações do grupo de governadores no Twitter; 4) mapear se há um discurso consolidado sobre o Consórcio Nordeste e iniciativas do Consórcio Nordeste no Twitter advinda dos governadores da região Nordeste do Brasil em relação ao enfrentamento da Ciovid-19; 5) Mapear concordâncias e dissonâncias com os discursos do Governo Federal em relação à Covid-19.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Helga do Nascimento de Almeida - Coordenador/Raquel Mírian Pereira de Souza - Integrante.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


2020 - Atual

 

OBSERVATÓRIO DE CONFLITOS NA INTERNET

 

Descrição: Tecnologias de informação e comunicação, em particular a Internet, reconfiguraram profundamente a dinâmica de conflitos na sociedade contemporânea em diferentes níveis. Nesse sentido, o presente projeto ambiciona construir um Observatório de Conflitos na Internet capaz de consolidar-se como uma referência nacional e internacional de pesquisas na área. Para tanto, propõe a realização de uma ampla pesquisa, de caráter interdisciplinar e estruturada em quatro etapas, visando a: I) construir um arcabouço teórico consistente para definir e identificar conflitos na Internet; II) construir metodologias e sistemas computacionais capazes de observar, sistematicamente, a dinâmica dos conflitos na rede; III) analisar e sistematizar os dados referentes aos conflitos na Internet; IV) contribuir propositivamente para o desenho de políticas públicas capazes de potencializar os efeitos produtivos dos conflitos na Internet e ampliação do debate sobre a temática de estudo do Observatório.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Helga do Nascimento de Almeida - Integrante/Marcus Abílio Gomes Pereira - Integrante/Cláudio Penteado - Coordenador/Emerson Cervi - Integrante/Eva Maria Campos Dominguez - Integrante.


2020 - Atual

FLUXO DE INFORMAÇÃO ONLINE E COMPORTAMENTO ELEITORAL. CAMPANHA POLÍTICA PELO WHATSAPP, PERFIL DOS ELEITORES E DECISÃO DO VOTO

 

Descrição: As ferramentas de comunicação digital têm exercido papel importante nas disputas eleitorais em países em desenvolvimento, em que a expansão do acesso à internet tem ocorrido de forma interiorizada, como no Brasil. Este projeto tem por objetivo analisar o fluxo, o teor e a influência do conteúdo compartilhado por meio da ferramenta WhatsApp durante as campanhas presidenciais de 2018 e 2022, assim como nas campanhas municipais de 2020, a partir do estudo de três cidades brasileiras: Belo Horizonte, Salvador e Imperatriz. A escolha dos eleitores das referidas cidades para análise se baseia em características do eleitorado, resultado das eleições de 2018 e características das eleições municipais de 2020. A metodologia consiste em, a partir da coleta de conteúdo disseminado pelo WhatsApp, (a) realizar análise de conteúdo a partir da formação de clusters temáticos e, em seguida, por meio de (b) aplicação de survey online, (c) selecionar eleitores das cidades supracitadas que tenham participado de grupos públicos nesse serviço de mensagens instantâneas para entrevistar posteriormente, a fim de identificar sua exposição às mensagens ali compartilhadas e como elas podem ter influenciado sua decisão eleitoral. Os resultados da pesquisa podem trazer contribuições importantes e inéditas à área da Comunicação Política.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Helga do Nascimento de Almeida - Integrante/Viktor Chagas - Integrante/Camilo Aggio - Integrante/Camila Tavares - Integrante/Nina Santos - Integrante/Isabele Mitozo - Coordenador.

 

 


Johny Santana de Araújo

 

2017 - Atual

 

NACIONALISMOS, GUERRAS MODERNAS E CONFLITOS CONTEMPORÂNEOS

 

Descrição: Pretende-se com o projeto fazer uma análise da influência do conceito de nacionalismo na construção dos conflitos contemporâneos desde o século XIX até os dias atuais, e sobre a sua influência na formação dos Estados Nacionais atuais. A maioria das reflexões encontram-se disponíveis em livros, documentos oficiais, artigos de jornais, cartas, diários, reminiscências, e relatórios diversos contidos em acervos de arquivos públicos e particulares. Pretende-se com esse projeto compreender como se processou a maioria dos conflitos que de alguma forma ocuparam espaços de sociabilidades dos mais diversos sujeitos políticos e diferentes grupos étnicos e ideológicos que deram sua contribuição para a construção e formação dos Estados Nacionais, dentre eles o próprio Estado Nacional brasileiro, em diferentes tempos e espaços geopolíticos da contemporaneidade. Muitos desses sujeitos se tornaram, além de narradores, protagonistas dos processos, resultando na produção de uma vasta documentação. Objetiva-se, portanto, dar uma contribuição para o campo da história social, cultural, militar e da história das relações internacionais.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Johny Santana de Araújo - Coordenador.


2017-Atual

 

HISTÓRIA E A HISTORIOGRAFIA PIAUIENSE, CONTRIBUIÇÕES E ABORDAGENS SOBRE A CONSTRUÇÃO DO ESTADO NACIONAL BRASILEIRO ENTRE O IMPÉRIO E A PRIMEIRA REPÚBLICA

 

Descrição: Pretende-se com o projeto fazer o levantamento e interpretação da obra de historiadores, memorialistas e intelectuais piauienses que se encontra disponível em livros, textos, documentos oficiais e artigos de jornais, a fim de compreender como tais sujeitos ocuparam espaços de sociabilidades, os mais diversos, e deram sua contribuição para a construção do estado nacional brasileiro ao longo do século XIX e parte do século XX. Muitos desses sujeitos se tornaram, além de narradores, protagonistas dos processos, resultando na produção de uma vasta documentação caracterizada por documentos oficiais, cartas, diários reminiscências, artigos e relatórios contidos em acervos de arquivos públicos e particulares. Busca-se ainda, analisar seus legados para a compreensão da história militar, da história política e história das relações internacionais. Objetiva-se, portanto, preservar a obra e a memória desses intelectuais e atores sociais e políticos piauienses e sua contribuição para a história do Brasil.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Johny Santana de Araújo - Coordenador.


2012-Atual

OS “EMISSÁRIOS FACCIOSOS DO PIAUÍ” E AS CARTAS DA GUERRA DE INDEPENDÊNCIA, 1823

 

Descrição: Pretende-se com o projeto fazer o levantamento e interpretação de uma considerável documentação disponível junto ao acervo do Museu Ozildo Albano. São diversas cartas trocadas entre as lideranças sediciosas do Piauí à época da guerra de independência. Pretende-se ainda analisar e divulgar o acervo documental supracitado, buscando indicar a importância do Piauí na construção do processo de independência e da própria nacionalidade brasileira. Objetiva-se, portanto, preservar a memória e dar uma contribuição para o campo da História Política e Social e Cultural a partir dessas fontes contidas nos acervos do Museu Ozildo Albano.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1)/Mestrado acadêmico: (1).

Integrantes: Johny Santana de Araújo - Coordenador.


2010-Atual

 

HISTÓRIA E MEMÓRIA DE ANTONIO COELHO RODRIGUES: SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DO ESTADO NACIONAL BRASILEIRO.

Descrição: Pretende-se com o projeto fazer o levantamento e interpretação da obra de Antonio Coelho Rodrigues que se encontra disponível em livros textos e artigos de jornais, particularmente no Jornal O Piauhy e O Conservador. Pretende-se ainda analisar e divulgar o acervo documental referente a Antonio Coelho Rodrigues, buscando indicar o seu legado para a compreensão da história das ideias políticas no Brasil. Objetiva-se, portanto, preservar a memória e a contribuição para o campo da História da obra de Antonio Coelho Rodrigues a partir das fontes contidas nos acervos do Arquivo Público do Estado do Piauí e do Museu Ozildo Albano.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (3).

Integrantes: Johny Santana de Araújo - Coordenador.

 

 


Luciana da Conceição Farias Santana

 

2020-Atual

 

GOVERNOS ESTADUAIS E AÇÕES DE ENFRENTAMENTO À PANDEMIA DE COVID-19

 

Descrição: O projeto analisa o papel e as ações dos governos referentes à condução de políticas públicas de enfrentamento da pandemia de Covid-19 no país.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Coordenador/Laura Gusmão Ribeiro - Integrante.

Número de produções C, T & A: 3.


2019-Atual

LEGISLADORES ESTADUAIS EM ALAGOAS - PERFIL, REPRESENTAÇÃO POLÍTICA E ATIVIDADE PARLAMENTAR

 

Descrição: Este projeto tem por objetivo investigar legisladores de Alagoas, com vistas a identificar e analisar: 1) suas trajetórias políticas, abarcando cargos públicos eletivos e não eletivos; 2) suas capacidades (SEN, 2000), especialmente no que se refere a sua formação, a sua experiência política e à expertise adquirida relativamente aos procedimentos legislativos e à(s) determinada(s) área(s) de políticas públicas; 3) seus padrões e canais de interação com os cidadãos, os líderes de coalizões e as burocracias pública e privada; 4) suas opiniões, atitudes e valores relativamente a questões políticas, econômicas e sociais, com ênfase nas suas concepções sobre a democracia e seus diferentes arranjos institucionais.

Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Doutorado: (1).

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Coordenador.


2019-Atual

 

ESTRUTURA INSTITUCIONAL E AGENDA DO PODER EXECUTIVO ESTADUAL EM PERSPECTIVA COMPARADA

Descrição: Produções sobre a emergência da presidência institucional têm ganhado cada vez mais espaço em pesquisas sobre o Poder Executivo, seja em estudos de caso, como o brasileiro, seja em perspectiva comparada. Apesar da relação com os estudos sobre o Presidencialismo, a Presidência institucional distingue-se pela especialização, diferenciação funcional e profissionalização das estruturas de apoio direto ao Presidente da República (INÁCIO; LLANOS, 2014). Trata-se, portanto, de uma estrutura de coordenação interna e staff diferenciado à disposição dos presidentes para definirem suas agendas prioritárias. Considera-se também que tais recursos asseguram, potencialmente, vantagens estratégicas aos chefes do Executivo na aprovação e implementação das agendas de governo. Apesar do avanço na agenda de estudos e do conhecimento acumulado e produzido sobre o Executivo federal no Brasil, não houve um avanço no mesmo sentido sobre as Unidades subnacionais. Em relação aos estados brasileiros, pouco se conhece sobre a situação de suas instituições políticas, suas características burocráticas, papel desempenhado por governadores, bem como a dinâmica política estadual. Esta proposta visa a abrir e a consolidar uma agenda de pesquisa ampla sobre as instituições políticas estaduais, especialmente sobre o Executivo. De forma específica, o projeto aqui apresentado busca analisar, de forma comparada, a estrutura de organização e coordenação institucional à disposição dos governadores.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (4).

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Coordenador.


2018-Atual

PODER EXECUTIVO ESTADUAL EM PERSPECTIVA COMPARADA: DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO E ESTRUTURA INSTITUCIONAL DE APOIO AOS GOVERNADORES (2015-2022)

 

Descrição: A descentralização brasileira inserida na Constituição de 1988 buscou ampliar a importância dos governos subnacionais na execução das políticas públicas, o que propiciou e fomentou o aumento de estudos e pesquisas sobre os municípios, principalmente. Entretanto os conhecimentos acumulado e produzido não contemplaram todas as unidades subnacionais, especialmente no âmbito dos Estados que possam nos fornecer elementos mais consistentes para analisar a situação das instituições políticas em cada estado, suas características burocráticas, papel desempenhado por governadores, bem como a dinâmica política estadual. Este trabalho busca contribuir com o preenchimento dessas lacunas ao propor um estudo sobre o funcionamento dos Executivos estaduais em perspectiva comparada, mais precisamente sobre o suporte institucional à disposição dos governadores para administrar, elaborar, aprovar e executar sua agenda de governo. Busca-se investigar quais são os recursos institucionais à disposição dos governadores e como tais recursos são mobilizados para garantir a execução das metas previstas em sua agenda.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (4).

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Coordenador.


2017 - 2019

 

BUROCRACIAS ESTADUAIS NO BRASIL: IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

Descrição: O objetivo do estudo é entender como funcionam as burocracias estaduais e quais são as condições que afetam seu desempenho. Os resultados do estudo serão publicados em artigos e em um livro acadêmico. O projeto está sendo conduzido pela University of Pittsburgh, nos Estados Unidos, com cooperação de estudiosos em universidades e fundações de pesquisa em 12 estados brasileiros.

Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (4).

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana – Integrante/Emerson Oliveira do Nascimento - Integrante/Selefe Gomes da Silva Neta - Integrante/Barry Ames - Coordenador/Marcia Miranda Soares - Integrante/Renato Miranda - Integrante.


2016-Atual

 

RAIO X DAS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS EM ALAGOAS, COM ÊNFASE NO PODER EXECUTIVO

 

Descrição: A descentralização brasileira inserida na Constituição de 1988 buscou ampliar a importância dos governos estaduais e municipais na execução das políticas públicas, o que propiciou e fomentou o aumento de estudos e pesquisas sobre tais unidades subnacionais. Entretanto os conhecimentos acumulado e produzido não contemplaram todas as unidades subnacionais e/ou comparativos que possam nos fornecer elementos mais consistentes para analisar a situação de cada estado, suas características burocráticas, bem como a dinâmica política estadual e sua relação com o processo de articulação com os municípios. Diante desse cenário, o objetivo deste projeto é traçar um diagnóstico do Executivo Estadual Alagoano e de suas múltiplas interações institucionais, seja com os municípios, seja com o Legislativo estadual. Em outras palavras, busca-se investigar os efeitos das instituições e do modus operandi político (variáveis independentes) sobre a execução de políticas públicas (variável dependente) em Alagoas. As variáveis independentes serão divididas em dois blocos. O primeiro grupo está focado nas estratégias políticas do governo (governadores e secretários de estados), partidos políticos que compõem o governo e os padrões de accountability estaduais. E o segundo grupo focará as análises sobre a interação entre o Executivo e Legislativo, especialmente na construção de maioria para aprovar sua agenda de governo.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (6).

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Coordenador/Emerson Oliveira do Nascimento - Integrante/Igor Gomes Alves - Integrante/Arthur Stuart Rodrigues Rocha Mendonça - Integrante/Guilherme Emílio Lima Alves - Integrante/Isadora Emiliano dos Santos - Integrante/Selefe Gomes da Silva Neta - Integrante/Rodrigo Ferreira de Barros - Integrante.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - Auxílio financeiro.


2015-2020

 

AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS SUBNACIONAIS: UM ESTUDO DOS ESTADOS BRASILEIROS

 

Descrição: A descentralização das últimas décadas, ao ampliar a importância dos governos estaduais e municipais na execução das políticas públicas, gerou um aumento considerável da produção bibliográfica sobre o poder subnacional no Brasil. A despeito dessa importância, o conhecimento sobre a dinâmica política estadual em termos comparativos ainda é relativamente escasso. A maior parte dos estudos, no entanto, concentrou-se na análise dos municípios. Tais estudos apresentaram questões e hipóteses importantes, mas o conhecimento comparado da política estadual e, principalmente, a sua articulação com a política municipal ainda é insuficiente. Em projeto anterior, o objetivo principal foi investigar os efeitos das instituições e do modus operandi político (variáveis independentes) sobre a alocação dos recursos públicos (variável dependente) no plano estadual. As variáveis independentes foram divididas em duas linhas de investigação. A primeira focava nas estratégias eleitorais dos governadores e partidos e os padrões de accountability estaduais. A segunda linha analisava as formas pelas quais o Executivo interage e procura construir maioria nas Assembleias Legislativas. Este projeto é uma continuidade e uma evolução daquele projeto temático. Ele representa uma continuidade ao manter os mesmos objetivos de pesquisa e a abordagem analítica, ou seja, investigar de forma comparada as instituições políticas estaduais e seu impacto nas escolhas dos governos. Ele é uma continuidade também porque se propõe a finalizar a pesquisa iniciada no primeiro projeto, completando a investigação local de todos os estados brasileiros e ampliando a cobertura do banco de dados políticos. Entretanto o projeto atual representa evolução, na medida em que reformula alguns dos antigos objetivos, acrescenta novos e introduz novas abordagens. A mudança mais importante foi a percepção de que a análise da política nos estados impunha uma abordagem mais compreensiva sobre a política estadual; particularmente, a relação entre a política estadual e a municipal. Esse aspecto fundamenta a preocupação com a geografia eleitoral dos estados. Também ganharam maior importância neste novo projeto as indicações dos partidos para a burocracia estadual nas questões sobre administração das coalizões de governo e as transferências intergovernamentais nas questões sobre finanças públicas. Portanto, embora o foco do projeto continue sendo as instituições políticas estaduais, este novo projeto traz uma nova ênfase na atuação dos partidos políticos nos estados, uma vez que – com exceção do presidente – todos os políticos são eleitos no interior de seus estados. Em linhas gerais, essa ênfase estará voltada para as três áreas clássicas de ação dos partidos, quais sejam: sua relação com os eleitores, sua atuação como organização política e seu desempenho como governo. Finalmente, este projeto mantém sua pareceria com a Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) na busca da consolidação e ampliação de dois grandes produtos do projeto anterior. O primeiro é a rede federativa de pesquisadores, que agrupa pesquisadores de todo o País a trabalhar com os mesmos dados. O segundo produto importante é o banco de dados políticos já disponível para a comunidade acadêmica (www.fgv.br/cepesp/cepespdata) como uma forma de disseminar e estimular a produção de conhecimento nesta área de pesquisa.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Luciana da Conceição Farias Santana - Integrante/Octavio Amorim Neto - Integrante/Fernando L. Abrúcio - Integrante/Ciro Biderman - Integrante/Jairo César Marconi Nicolau - Integrante/Carlos Pereira - Integrante/Marcus André Barreto Campelo de Melo - Integrante/Jorge P. Gordin - Integrante/Scott W. Desposato - Integrante/Sérgio Praça - Integrante/Cezar Zucco - Integrante/Lucas Gonzáles – Integrante/Lucio Rennó - Integrante/Sandra Gomes - Integrante/George Avelino Filho - Coordenador.

 


Monique de Menezes Urra

 

2020 - Atual

 

IMPACTO DA (DES)COORDENAÇÃO NA EXECUÇÃO DA POLÍTICA PÚBLICA NO NÍVEL MUNICIPAL: O CASO DA COVID-19

 

Descrição: Nos últimos meses o mundo vem passando por uma situação imaginada somente em filmes de ficção científica: uma pandemia de alcance global. Já são mais de 12 milhões de casos e 500 mil mortes. No Brasil, a Covid-19 apresentou seu primeiro caso em 25 de fevereiro de 2020, e em pouco mais de quatro meses já registramos 2.064.328 mil casos e 77.851 mortes. Números assustadores que refletem, de fato, uma situação de pandemia, como declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 11 de março de 2020. Observamos, assim, uma situação inédita desde a Constituição de 1988, na qual o Governo Federal sempre foi protagonista na coordenação das políticas públicas. Arretche (2012), ao analisar as políticas públicas no Brasil, argumenta que a construção do Estado brasileiro no período pós-Constituição de 1988 foi direcionada à centralização da autoridade política na União. Embora estados e municípios tenham sido reconhecidos como entes federativos autônomos, as regras constitucionais de supervisão das políticas subnacionais por parte da União, bem como seu poder de gasto são variáveis fundamentais para compreender o papel de coordenador de políticas públicas e da cooperação dos estados e municípios com essas políticas. Nesse contexto, a presente pesquisa propõe-se a responder a seguinte pergunta: quais os melhores instrumentos e técnicas governamentais de implementação de políticas públicas de combate à COVID-19 nas capitais brasileiras? Quais desses instrumentos e técnica têm se mostrado mais eficazes? Houve articulação entre os entes federativos na elaboração e implementação dessas políticas?

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1).

Integrantes: Monique de Menezes Urra - Coordenador/Erick Elysio Reis Amorim - Integrante/Francisco Lucas Fontes - Integrante/Marília Gabriela Mateus - Integrante/Maria Leopoldina Lavor Delgado - Integrante.

Financiador(es): Escola Nacional de Administração Pública - Bolsa.


2017-Atual

 

BREAKING THE CURSE? THE POLITICS OF DROUGHT IN BRAZILIAN NORTHEAST

 

Description: Our objective is studying how decades of government interventions to combat the effects of drought have interacted with politics and local governance in Northeast Brazil. Preliminary quantitative evidences indicate that large and sustained federal anti-drought initiatives have improved the life conditions of local population in a very heterogeneous way. While some recipient cities have managed to improve considerably their indicators in comparison to non-recipient cities, others have failed terribly. Such reality raises questions about which characteristics of these cities explain why some of them perform better than others, particularly in a region in Brazil described as being historically annoyed by patronage and clientelism. To understand the relationship between extreme weather-related aid and local politics, we will apply a mix of methodologies: (i) a natural experiment that allows us to compare otherwise similar cities that for arbitrary reasons have received substantially different amounts of government aid for dealing with the effects of drought, (ii) surveys and integrated experiments to measure the prevalence of clientelism, political manipulation of drought relief, and other aspects of local governance, and (iii) paired comparisons with selected cities in order to understand better the mechanisms behind the different outcomes. The generated knowledge will help us to answer important questions about how aid in general interacts with political and institutional dynamics at the local level. Going beyond the common knowledge that institutions matter, we aim to understand which scope conditions and mechanisms contribute to disaster aid actually producing a positive rather than a negative role in development and consolidation of democratic institutions at the local level.

[17:55, 17/05/2021] +55 89 9941-7464: Situation: In progress; Nature: Research.

Members: Monique de Menezes Urra - Member / Marcus Melo - Member / Daniel Hidalgo - Member / Taylor Boas – Member - Integrante/Yuri Kasahara -. Coordinator.

 

 


Olivia Cristina Perez

 

2020 - Atual

 

PROTESTA SOCIAL, CICLOS POLÍTICOS Y DEMOCRACIA EN AMÉRICA LATINA (2018-2020): UN ESTUDIO COMPARADO DE LAS MOVILIZACIONES RECIENTES EN LA ARGENTINA, BRASIL, CHILE, COLOMBIA Y ECUADOR

 

Descrição: A partir del año 2010, vemos emerger una serie de movilizaciones a nivel global como a nivel latinoamericano, donde millones de personas han salido a las calles a exigir una serie de demandas. Particularmente en el último año, las protestas han venido a desafiar los significados de democracia y de las distintas instituciones gubernamentales. Para reflexionar sobre estos fenómenos, la presente investigación tiene como objetivo principal analizar y comprender los ciclos de protestas que tienen lugar en diferentes países de América Latina, tal es el caso dela Argentina, Brasil, Chile, Colombia y Ecuador, entre los años 2018 y 2020, y su relación con los ciclos políticos democráticos. La investigación también sistematizará las demandas, agendas, actores y estrategias de las protestas, prestando atención a las similitudes y particularidades entre los diferentes países analizados. La propuesta busca triangular datos, movilizando estrategias de producción de datos propias de las perspectivas cualitativas y cuantitativas. La investigación reunirá investigadores de varios países de América Latina, generando conocimiento analítico y comparativo sobre los ciclos de protestas recientes y su relación con los ciclos políticos democráticos. Los resultados beneficiarán a universidades, grupos de investigación, la comunidad académica, la comunidad em geral y movimientos sociales.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez – Coordenador/Camila Ponce – Integrante/Melina Vázquez - Integrante.


2020 - Atual

 

MOBILIZAÇÕES JUVENIS NOS PROTESTOS NA AMÉRICA LATINA

 

Descrição: O objetivo da pesquisa é descrever as configurações das mobilizações juvenis que participaram de protestos recentes na América Latina, problematizando certas caraterísticas atribuídas a elas. O estudo também analisará os motivos que explicam as mudanças nas formas de mobilização, a partir de teorias que versam sobre as relações entre os cidadãos e as instituições democráticas contemporâneas.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Coordenador.


2020 - Atual

 

JUVENTUDES NA PANDEMIA: DIFICULDADES E AÇÕES COLETIVAS

 

Descrição: A presente proposta de pesquisa tem como tema as ações coletivas promovidas por organizações de jovens durante a pandemia em diversos países da América Latina (Argentina, Brasil, Equador, Chile, México, Colômbia) e em outros países da Europa (Espanha e Bélgica). Trata-se de uma pesquisa desenvolvida pelo Grupo de Trabalho Infâncias e Juventudes do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO), no eixo “participação política”, e que reúne as seguintes universidades e centros de pesquisa: UNED e UCM de Espanha, Universidade Católica de Lovaina da Bélgica; UPS de Equador; UBA, UNLP e UNGS da Argentina; Camará Calunga, UFPI e UFRRJ, ambas do Brasil; UCSH do Chile; Universidad Autónoma del Estado de Hidalgo do México e Corporación Región e Uniminuto da Colômbia..

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Coordenador/Melina Vázquez - Integrante/Camilla Ponce - Integrante/Felipe Cárcamo - Integrante/Yadira Palenzuela - Integrante/Julián Castañeda - Integrante/José Abelardo Díaz Jaramillo - Integrante/Sandra González Díaz - Integrante/Dolman Rubio - Integrante/Marina Larrondo - Integrante/Alejandro Cozachcow - Integrante/Emilia Arpini - Integrante/Florencia Gentile - Integrante/Marcos Mutuverría - Integrante/Virginia Nessi - Integrante/Elisa Guaraná de Castro - Integrante/Cassio Viana - Integrante/Julia Zanetti - Integrante/Mariana Carvalho - Integrante/Juan Antonio Tanguenca - Integrante/Robert González - Integrante/Jorge Benedicto - Integrante/Marisa Revilla Blanco - Integrante/Rene Unda Lara - Integrante/Daniel Llanos - Integrante/Geoffrey Players - Integrante/Guillaume Claes - Integrante/Margot Achard - Integrante.


2019 - Atual

 

AS RELAÇÕES ENTRE ESTADO E MOVIMENTOS SOCIAIS PÓS-2016

 

Descrição: O projeto examina as relações entre Estado e movimentos sociais no Brasil durante os anos em que o Partido dos Trabalhadores (PT) esteve no governo federal (de 2003 a 2016) até as últimas decisões do presidente empossado, em 2019, Jair Bolsonaro. A pesquisa analisa, de forma comparativa, o perfil de ocupantes de cargos federais, bem como narrativas de militantes de movimentos sociais nas áreas de mulheres; juventude; agricultura familiar e raça.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Integrante/Joana Tereza Vaz de Moura - Coordenador.


2018 - Atual

 

PARTICIPAÇÃO NO NORDESTE

 

Descrição: A pesquisa realizará um balanço inédito sobre a participação no Nordeste. Os estudos e experiências sobre participação no Brasil são referências internacionais. No entanto a maior parte da produção tem como objeto experiências de sucesso em capitais mais ricas (onde se localizam os centros de pesquisas mais estruturados). Para contribuir com a área, a pesquisa sistematizará a produção acadêmica sobre a participação no Nordeste, analisando os limites e as possibilidades das relações entre Estado e sociedade civil na região. Também serão coletados dados sobre cultura política e participação.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Coordenador/Bruno Mello Souza - Integrante/Maria Clara Paiva - Integrante/Lizandra Serafim - Integrante.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí - Auxílio financeiro.


2018-Atual

 

INFANCIAS Y JUVENTUDES LATINOAMERICANAS: VIOLENCIAS, CONFLICTOS, MEMORIAS Y PROCESOS DE CONSTRUCCIÓN DE PAZ

 

Descrição: O projeto intitulado “Infancias y juventudes latinoamericanas: violencias, conflictos, memorias y procesos de construcción de paz” tem como objetivo apreender múltiplos olhares de jovens sobre a cidadania em diversos países latinoamericanos (Colombia, Equador, Brasil e Argentina). A investigação é uma proposição de pesquisadores do Grupo de Trabalho sobre Juventudes e Infâncias do CLACSO - Conselho Latinoamerica de Ciências Sociales, vinculados ao CEANJ - Centro de Estudos Avanzados em Ñnez y Juventud, da Universidad de Manizales, sob a coordenação de María Camila Ospina Alvarado.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Integrante/Bruno Mello Souza - Integrante/Lila Cristina Xavier Luz - Coordenador/Maria Dalva Macedo Ferreira - Integrante/Marisa Fefferman - Integrante.

Financiador(es): Centro de Estudios Avanzados en Niñez y Juventud - Universidad de M - Cooperação.


2016 - Atual

 

NOVAS FORMAS DE MOBILIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL? GÊNESE, PAUTA E PRÁTICAS DOS COLETIVOS

 

Descrição: Um tipo de autodenominação de mobilizações sociais contemporâneas vem sendo bastante utilizada nas universidades, artes e redes sociais digitais: os chamados coletivos. Para definir o que são os coletivos, a investigação utilizou técnicas qualitativas e quantitativas. Primeiramente foi feita uma pesquisa exploratória em que foram entrevistados membros de vinte e um coletivos que atuam na cidade de Teresina, capital do estado do Piauí. Posteriormente foram sistematizados dados a respeito de setecentos e vinte e cinco coletivos que possuem páginas na rede social digital mais utilizada no Brasil: o facebook. Os dados permitem explorar as gêneses, pautas e práticas dos coletivos.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (2).

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Coordenador/Bruno Mello Souza - Integrante.

Financiador(es): Universidade Federal do Piauí - Bolsa.


2016 - Atual

 

GRUPO CNPQ - DEMOCRACIA E MARCADORES SOCIAIS DA DIFERENÇA

 

Descrição: Os estudos sobre desigualdade têm apontado que, além da questão de classe, outras clivagens sociais, tais como gênero, orientação sexual/sexualidade, raça/cor/etnia, geração, religião, nacionalidade, deficiência e escolaridade – chamados de Marcadores Sociais da Diferença (MSD) – estão relacionadas com violência, dificuldade de acesso a direitos e outras formas de opressão. Considerando a importância do estudo sobre os MSD, esta linha de pesquisa tem como objetivo central analisar teoricamente e empiricamente as ações do Estado e da Sociedade Civil com grupos marcados socialmente por diferenças e como tais ações contribuem com as instituições democráticas.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1)/Mestrado acadêmico: (1).

Integrantes: Olivia Cristina Perez - Coordenador/Bruno Mello Souza - Integrante.

 


Raimundo Batista dos Santos Junior

 

2020 – Atual

ENERGIAS RENOVÁVEIS, PLANEJAMENTO ESPACIAL E ASPECTOS POLÍTICOS DE SUSTENTABILIDADE: COMPONDO VETORES DE DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO PIAUÍ

O projeto tem o foco no desenvolvimento de práticas sustentáveis do agronegócio do Piauí, com ênfase no setor energético sustentável e suas políticas, voltando‐se para aproveitamento sustentável da energia renovável fotovoltaica desde a minigeração à microgeração aplicadas para a solução de abastecimento de água, conforto humano e animal nas regiões agrícolas do estado em comunidades isoladas ou não. Para que o projeto alcance seus objetivos é necessário que seus problemas sejam tratados de maneira sistêmica. Além do desenvolvimento e da adoção de inovações tecnológicas apropriadas, também é preciso o envolvimento de políticas que busquem o redirecionamento adequado dos investimentos no setor tanto no suprimento quanto na demanda de energia e os usos dos recursos naturais de maneira geral.

Integrantes: Raimundo Batista dos Santos Junior - Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (UFPI)/Glairton Cardoso Rocha - Programa de Pós‐Graduação em Análise e Planejamento Espacial (IFPI) - Marcos Antônio Tavares Lira; Otacílio da Mota Almeida e Hermes Manoel Galvão Castelo Branco - Programa de Pós‐Graduação em Engenharia Elétrica (UFPI)/Coordenadores.

Situação: Ativo; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Mestrado: (7).

Bolsistas: Luís Carlos Albano Duarte Sousa; Ítalo Jansen de Sousa Feitosa; Carolina Pereira Madureira; Bárbara Brückner Chaves; Joais Lima da Cruz; Lucas Lira de Menezes; Caroline Alves dos Santos/Bolsistas (Bolsa/PDPG/CAPES/FAPEPI).


2013 - Atual

 

CONTROLE SOCIAL E PARTICIPAÇÃO NO TERCEIRO SETOR NO PIAUÍ (1992-2010)

 

Descrição: Este projeto se propõe a discutir os mecanismos de controle social e participação da sociedade civil no Terceiro Setor, no Piauí, no período que vai de 2008 a 2011, analisando, de forma comparada, a atuação de ONGs que recebem recursos públicos para desenvolver projetos de caráter social ou ambiental. Essas ONGs emergem, durante a década de 1990, em que se verifica a ampliação dos mecanismos formais de controle do Terceiro Setor pelo Estado com o advento do novo marco legal, através da Lei 9.790, de 1999, que estabelece maior celeridade e controle no repasse de recursos públicos para essas organizações que se tornassem Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs). Observa-se, com isso, uma tendência de crescimento das ONGs a partir das décadas de 1970 e 1980, com o florescimento dos movimentos sociais e de outras formas de organização da sociedade civil, que tinham como pressuposto de atuação a contraposição ao autoritarismo do regime militar, lutando também por direitos sociais e por maior acesso às decisões estatais, através da participação na formulação e na implementação de políticas públicas. A sociedade civil conquistou espaços institucionalizados de participação com o advento dos Conselhos Gestores, estabelecido pela Constituição de 1988, e do Orçamento Participativo, ao longo da década de 1990. Em meio à emergência do novo contexto democrático no Brasil, houve a ampliação das ONGs, que passaram a atuar nesses canais participativos institucionalizados e na execução de projetos sociais. Nesse sentido, nota-se a existência de dois tipos de ONGs: 1) aquelas que emergiram da organização de movimentos sociais, possuindo vinculação ideológica com causa defendida; e 2) as que não possuem vinculação com movimentos sociais, em grande parte, tendo como objetivo primordial a captação de recursos junto ao Estado para a execução de projetos sociais. Nesse sentido, pergunta-se: existem diferenciações quanto à maior participação e controle social da relação Estado-Terceiro Setor, dependendo da vinculação social das ONGs? A hipótese é de que o estreitamento com as bases sociais favorece a maior participação por parte da sociedade civil, ampliando os mecanismos de controle social, contrariando o argumento de que a regulação das atividades do Terceiro Setor pelo Estado são mecanismos de accountability suficientes.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (2).

Integrantes: Raimundo Batista dos Santos Junior - Coordenador/Vítor Eduardo Veras de Sandes Freitas.


2013 - Atual

 

O IMPACTO DE UMA POLÍTICA SOCIAL FOCALIZADA SOBRE A POBREZA RURAL NO PIAUÍ

 

Descrição: A pesquisa busca analisar o impacto do Programa de Combate à Pobreza Rural no Estado do Piauí (PCPR II-PI). O PCPR II-PI é atualmente a principal política pública do governo do Estado do Piauí para o combate à pobreza no setor rural. Intenta-se, pois, analisar os desdobramentos socioeconômicos desse projeto, buscando entender seu desenvolvimento, principalmente no que diz respeito aos resultados programáticos, ou seja, aos impactos causados na melhoria da qualidade de vida e do alívio da pobreza das camadas mais carentes da população rural.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (6)/Mestrado acadêmico: (2).

Integrantes: Raimundo Batista dos Santos Junior - Coordenador/John dos Santos Freitas - Integrante/Mailson Rodrigues Oliveira – Integrante: Gabriel de Almeida Oliveira.

 


Raimundo Jucier Sousa de Assis

2020 - Atual

 

AS INTERPRETAÇÕES SOBRE AS RELAÇÕES DO BRASIL COM OS EUA NA ORIGEM DO PENSAMENTO GEOPOLÍTICO NOS TRÓPICOS (1893-1911)

 

Descrição: O processo de transição do século XIX para o século XX é marcado pelo redesenho do espaço mundial, a partir da primeira crise do capitalismo de 1873, momento que precede a primeira guerra mundial e que reabriu os debates sobre o fortalecimento das relações geopolíticas entre novos países, como é o caso das aproximações do comércio exterior e de novos sistemas políticos entre o Brasil e os Estados Unidos. No posto de nova “fábrica do mundo”, os Estados Unidos buscavam criar estratégias para afastar a América Latina das forças das velhas potências, sobretudo da Grã-Bretanha. Além disso, os Estados Unidos precisavam de algumas matérias-primas que esse país não tinha em grandes proporções em seu território e, concomitantemente, necessitava de novos mercados consumidores para seus produtos industrializados em outros países. A presente investigação enseja, dessa forma, analisar como o pensamento geopolítico brasileiro criou interpretações distintas sobre as aproximações geopolíticas entre o Brasil e os Estados Unidos nos primeiros anos da Primeira República. Para a realização da pesquisa, foram selecionados quatro obras e seus respectivos autores que trataram da problemática dos Estados Unidos e de sua relação com o Brasil a partir dos trópicos, a saber: “A ilusão americana”, de Eduardo Prado, de 1893; “Pan-americanismo”, de Oliveira Lima, publicada em 1907; “A América Latina - Males de Origem”, escrita por Manuel Bonfim, em 1905; e, por fim, “Discursos e Conferências nos Estados Unidos”, de Joaquim Nabuco, caracterizada por ser uma coletânea de conferências nos EUA, publicada em 1911. Em suma, as análises dessas quatro obras e dos quatro autores permitir-nos-ão apreender aspectos econômicos, políticos e culturais da origem das relações geopolíticas entre Brasil e Estados Unidos. Esse processo de pesquisa abre também para investigar como o Estado brasileiro, desde o início, posiciona-se perante a potência norte-americana em formação e quais ganhos se esperam com essa aproximação ou com o afastamento dos Estados Unidos com o Brasil.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Raimundo Jucier Sousa de Assis - Coordenador/Lamark Vitor Aquino do Nascimento Costa - Integrante.


2019 - Atual

 

A CHINA E A INCORPORAÇÃO DO SUDOESTE DO PIAUÍ NA GEOPOLÍTICA CONTEMPORÂNEA (2008 - 2020)

 

Descrição: O processo contemporâneo de redesenho do espaço mundial, a partir da crise do capitalismo de 2008, tem reaberto debates sobre o fortalecimento de relações geopolíticas entre novos países, como é o caso das relações do comércio exterior entre o Brasil e a China. No posto de nova “fábrica do mundo”, a China tem necessitado de commodities tanto para a renovação do processo produtivo exportador quanto para o suprimento do consumo no mercado interno, tornando-se líder em uma cadeia de transmissão que tem ressonância em outros territórios que se abrem e se incorporam à dinâmica da acumulação chinesa. A presente investigação enseja, dessa forma, analisar como a demanda da China por commodities exerce uma força motriz para a inserção territorial dos municípios do Sudoeste do Piauí vinculados à exportação de grãos e, concomitantemente, como essa incorporação dos territórios municipais abre um espaço novo para o mercado consumidor dos excedentes de produtos industrializados chineses.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1)/Especialização: (1)/Mestrado acadêmico: (1).

Integrantes: Raimundo Jucier Sousa de Assis - Coordenador/José Levi Furtado Sampaio - Integrante/Manoel Fernandes de Sousa Neto - Integrante/Francisco Amaro Gomes de Alencar. - Integrante/Carlos Rerisson Rocha da Costa - Integrante/Flávio Henrique Soares de Alencar - Integrante/Giovanna Mira Espindola - Integrante/Paulo Roberto Teixeira Godoy - Integrante/Larissa Sousa Mendes - Integrante/Osmar Fernando Alves da Silva - Integrante.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


2019 - Atual

OBSERVATÓRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR ENTRE A CHINA, O BRASIL E O SUDOESTE DO TERRITÓRIO DO PIAUÍ (2008 - 2020)

 

Descrição: O processo contemporâneo de redesenho do espaço mundial, a partir da crise do capitalismo de 2008, tem reaberto debates sobre o fortalecimento de relações geopolíticas entre novos países, como é o caso das relações do comércio exterior entre o Brasil e a China. No posto de nova “fábrica do mundo”, a China tem necessitado de commodities tanto para a renovação do processo produtivo exportador, bem como para o suprimento do consumo no mercado interno, tornando-se líder em uma cadeia de transmissão que tem ressonância em outros territórios que se abrem e se incorporam à dinâmica da acumulação chinesa. A presente investigação enseja, dessa forma, analisar como a demanda da China por commodities exerce uma força motriz para a inserção territorial dos 33 municípios do Sudoeste do Piauí vinculados à exportação de grãos e, concomitantemente, como essa incorporação dos territórios municipais abre um espaço novo para o mercado consumidor dos excedentes de produtos industrializados chineses.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (4).

Integrantes: Raimundo Jucier Sousa de Assis - Coordenador/Giovanna Mira Espindola - Integrante/Osmar Fernando Alves da Silva - Integrante/Larissa do Carmo de Sousa - Integrante/Pedro Henrique Teixeira Carvalho - Integrante/Victor Augusto Araújo de Jesus - Integrante.

 


Vítor Eduardo Veras de Sandes Freitas

 

2015-Atual

 

ORGANIZAÇÃO DOS PARTIDOS E ALIANÇAS PARTIDÁRIAS NOS ESTADOS BRASILEIROS (1994-2014)

 

Descrição: O presente projeto de pesquisa tem como objetivo analisar a organização interna e as alianças eleitorais dos partidos políticos no período de 1994 a 2014 nos estados brasileiros. Esta pesquisa visa a compreender como os partidos políticos têm se organizado internamente e se articulado nas eleições nos estados, seguindo seus propósitos e objetivos políticos dentro do novo contexto democrático brasileiro. Observa-se que, apesar de os estados terem dinâmicas políticas particulares e diferenciadas entre si, as disputas eleitorais no nível nacional têm impactado sobre as dinâmicas políticas estaduais, principalmente a partir de 1994. É a partir das eleições gerais de 1994 que tem ocorrido o processo de “presidencialização da competição eleitoral”, no qual a dinâmica das disputas estabelecidas nas eleições presidenciais tem influenciado sobre a lógica de organização dos partidos nos pleitos nos estados brasileiros. Nesse sentido, a hipótese dessa pesquisa é de que, no período pós-1994, as estratégias dos atores políticos estaduais têm sido crescentemente orientadas pela lógica das disputas de nível nacional, principalmente com o processo de coordenação de candidaturas organizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), impactando sobre a organização e sobre as alianças eleitorais dos partidos nos estados. Essa hipótese contraria a tese de Lima Junior (1983; 1997) quanto à existência de “racionalidades políticas contextuais” como variável suficiente para explicar o comportamento partidário nos estados no novo contexto democrático brasileiro.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (3)/Mestrado acadêmico: (2).

Integrantes: Vítor Eduardo Veras de Sandes Freitas - Coordenador/Raul Wesley Leal Bonfim - Integrante/Erlon Dias de Sales Santos - Integrante/Isadora Lemos Vaz Campos - Integrante/Mariana de Carvalho Sousa - Integrante/Ricardo Henrique Chaves Martins - Integrante.

Número de produções C, T & A: 3/Número de orientações: 2.


2012 - Atual

 

CONTROLE SOCIAL E PARTICIPAÇÃO DO TERCEIRO SETOR NO BRASIL (1992-2010)

 

Descrição: Este projeto se propõe a discutir os mecanismos de controle social e participação da sociedade civil no Terceiro Setor no Piauí, analisando, de forma comparada, a atuação de ONGs que recebem recursos públicos para desenvolver projetos de caráter social ou ambiental.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Vítor Eduardo Veras de Sandes Freitas - Integrante/Raimundo Batista dos Santos Junior - Coordenador.


2012 - Atual

 

INSTITUIÇÕES POLÍTICAS E GASTOS PÚBLICOS: UM ESTUDO COMPARATIVO DOS ESTADOS BRASILEIROS

 

Descrição: A redemocratização brasileira teve como um dos seus principais aspectos a descentralização do poder político e administrativo. Tal processo constitui novidade histórica ao mudar o federalismo brasileiro, aumentando a importância dos governos estaduais e municipais. Essa mudança histórica gerou um incremento da produção bibliográfica sobre o poder local no Brasil. A maior parte dos estudos, no entanto, concentrou-se na análise dos municípios. Assim, pode-se dizer que o conhecimento comparado da política estadual ainda é insuficiente. A essa lacuna soma-se outra: os efeitos das instituições e do jogo político sobre o orçamento público brasileiro são pouco conhecidos. Esta pesquisa tem como objetivo principal investigar os efeitos das instituições e do modus operandi político sobre a alocação dos recursos públicos no plano estadual. A pesquisa procura levantar dois grupos de variáveis: o primeiro prioriza os aspectos eleitorais e o segundo os aspectos governativos. Uma novidade dessa pesquisa é a busca de maior conhecimento empírico e comparado sobre a política estadual e seus efeitos sobre a distribuição dos recursos públicos. Outro ponto é a construção de um banco de dados inédito sobre o assunto, que ficará disponível para toda a comunidade acadêmica, em parceria com a Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP).

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1).

Integrantes: Vítor Eduardo Veras de Sandes Freitas - Coordenador/George Avelino Filho - Integrante.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 18/08/2022 05:21